Blog de Tec

Nada que é digital nos é estranho

 -

O blog é uma extensão da cobertura sobre tecnologia e internet publicada na Folha.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

App usa celular ocioso para ajudar pesquisa médica

Por Yuri Gonzaga

Você usa um aplicativo de despertador no celular? Que tal trocar por um que aproveita o smartphone –enquanto ele recarrega, noite adentro– para ajudar uma universidade a achar curas para doenças como câncer e mal de Alzheimer?

É o que faz o Power Sleep, que é desenvolvido pela Samsung em parceria com a Universidade de Viena (Áustria). Enquanto o aparelho está ali, ligado à força e esperando, ansioso, ver seu dono acordado novamente, seu processador recebe cálculos de sequências proteicas para decifrar e enviar de volta à instituição.

Assim que o despertador toca, o processo acaba. Como, em geral, os celulares não demandam mais do que um par de horas para ter sua bateria completamente recarregada, é muito difícil de o Power Sleep atrapalhar sua vida. No máximo, deve mudar em alguns centavos a sua conta de energia elétrica.

O sistema é baseado no conceito SIMAP (matriz de similaridade de proteínas, na sigla em inglês) e no BOINC (infraestrutura aberta de computação em rede da Universidade da Califórnia, Berkeley) –essa escola americana permite, inclusive, que você use o computador e até o videogame para ajudar no progresso da ciência. Outro projeto nesse sentido é o Folding, da Universidade Stanford.

A Universidade de Viena, de língua alemã, é uma instituição pública austríaca, laureada com 15 prêmios Nobel. Foi fundada em 1365.

power

 

Blogs da Folha