Blog de Tec

Nada que é digital nos é estranho

 -

O blog é uma extensão da cobertura sobre tecnologia e internet publicada na Folha.

Perfil completo

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Grupo cristão promove boicote a jogos com personagens gays

Por Yuri Gonzaga
Cena do jogo "Mass Effect 3", da Electronic Arts; outro alvo de críticas é um game da série "Star Wars"

O grupo cristão Florida Family Association está convocando seus membros para que contatem a EA (Electronic Arts) para protestar contra os personagens gays de jogos como “Mass Effect 3″ e “Star Wars: The Old Republic”.

Os games permitem que o jogador escolha flertar, beijar e dançar em um bar voltado ao público homossexual. A associação, conhecida por ataques a gays e a muçulmanos, diz que tal comportamento dos personagens virtuais são um mau exemplo.

No artigo divulgado por meio de seu site, o grupo questiona: “Os criadores de games ‘Star Wars’ vão permitir que as crianças escolham uma versão transgênera de Darth Vader como seu personagem?”.

“As famílias americanas cresceram com a série ‘Star Wars’, e ela não mostrava a profanidade, a nudez ou o conteúdo erótico homossexual contidos nos jogos que as crianças estão jogando.”

Como relata o site “GamesIndustry”, o vice-presidente de comunicação corporativa da Electronic Arts, Jeff Brown, alega que não há planos para censurar qualquer um de seus jogos –mesmo após a empresa ter recebido  milhares de cartas “antigay”, com declarações de boicote.

“É difícil que alguém se surpreenda com o conteúdo de um jogo que leva etiqueta de classificação indicativa”, diz o porta-voz.

“Para resumir, nossos jogos têm, sim, conteúdo homossexual”, adiciona Brown, destacando que a EA nunca sofreu pressão de grupos LGBT para que incluíssem personagens gays em seus títulos.

Blogs da Folha